Download HIPNOSE, PADRÕES DE LINGUAGEM E SCRIPTS PDF

TitleHIPNOSE, PADRÕES DE LINGUAGEM E SCRIPTS
Tags Psychology & Cognitive Science Psychological Concepts Metaphysics Of Mind Neuro Linguistic Programming
File Size55.5 KB
Total Pages5
Document Text Contents
Page 1

HIPNOSE, PADRÕES DE LINGUAGEM E SCRIPTS: são a
mesma coisa?




“As pessoas tomam as palavras que voce lhes oferece e as relacionam
à sua própria experiência pessoal”. - Bandler

Tudo começou quando me deparei com um manual entitulado
Psicologia, PNL e hipnose aplicada a sedução. Eu já estudava hipnose
tempos antes de começar a estudar sedução e vi uma coisa que me
deixou maluco. Onde estava a hipnose que o livro falava? Hipnose é a
arte de pôr as pessoas em estado de inconsciência, similar ao sono,
onde se pode se aproveitar disso e fazer com ela o que quiser, que
depois ela nem vai se lembrar. Bem, pelo menos é assim que a maioria
das pessoas pensam sobre o que seja a hipnose. Mas não havia nada
disso no livro.
Mas ficou uma questão: onde estava a hipnose que o manual tanto
enfatizava? Só havia referencia aos padrões de linguagem (que são, ao
contrario do que muitos imaginam, expressões que eliciam
determinadas respostas, tais como tag-questions, etc. comandos
embutidos) e uns textos longos e chatos que serviam para se dizer a
uma mulher, e que foram chamados de scripts. Ou seja, nada de
hipnose. Fiquei perplexo, procurando a tal hipnose que o livro dizia
possuir, até que então, quase um ano depois a ficha caiu: aqueles
scripts eram a tal hipnose que o titulo do livro dizia! Podem supor que foi
por ignorância minha, talvez tenha sido mesmo, mas juro que só fui
notar isso em novembro de 2005, quando escrevi o tópico citado.
Parte dessa duvida já tinha sido esclarecida quando adquiri os livros
Modernas tecnicas de persuasão e Terapia não convencional. Sempre
chamaram os PL de padrões de linguagem hipnótica, o que sempre
causou-me confusão, pois entendia hipnose como apenas indução de
transe. Mas ao ver esses mesmos padrões sendo usados para
persuasão, que não é o mesmo que hipnose, notei uma contradição.
Essa contradição só foi resolvida quando entendi que Erickson, redefiniu
toda a hipnose, fazendo uma verdadeira revolução no campo da
psicoterapia, que mais tarde culminaria na Programação
Neurolinguística. Para ele, a hipnose seria qualquer conversação (veja o
tópico O Melhor livro de sedução...). Nesse ínterim comecei a aprender
hipnose segundo os modelos ericksonianos e pensava em ser
psicoterapeuta.Depois Haley elucidou a questão de uma vez por todas:
“Na verdade, Erickson fez mais um trabalho de persuador que de
hipnólogo. A hipnose de Erickson se parece mais com persuasão”.
No começo, achei empolgante, pois eu via aqueles scripts como

Page 4

Quanto mais vago vc for, mais você conseguirá penetrar na mente das
pessoas, pois elas costumam absorver as palavras já criando todo um
contexto só dela!

Outra coisa:
Os rapazes que seduzem mulheres no dia a dia usam padrões? Sim,
mesmo sem saber... É que eles não retransmitem os monólogos de
Jeffries por inteiro para as moças, mas eles mesmos CRIAM OS PADROES,
usando terminologias românticas que, mesmo sendo curtas (existem
padrões curtíssimos...), eliciam as sensações amorosas que são a
finalidade do uso de padroes. Se vcs quiserem mais detalhes sobre isso,
favor leiam o tópico O Melhor livro para Seduzir Mulheres... . O que eu
quero enfatizar é que os padrões de Jeffries seguem o mesmo modelo
de indução hipnótica ericksoniana e que, neste contexto, qualquer tipo
de conversação romântica ou que direcione a mente de uma mulher
para o estado mental de pré-apaixonamento ou desejo, é hipnose, ou
padrão de linguagem, ou como quiserem chamar. As técnicas dos
novos gurus, como a Storytelling, tb são padrões de linguagem, pois o
objetivo de um padrão é eliciar um determinado estado de
consciência, nesse caso, a sedução, e o Storytelling, mesmo que de
uma forma bem indireta ao contrario dos padroes de Jeffires,
conseguem eliciar estados mentais de desejo, pois quando um homem
demonstra DHV (vaor) ele elicia um sentimento que preanuncia o
sentimento romântico, sendo que a figura arquetipica do Macho Alfa e
a sedução propriamente dita estão intrinsecamente ligadas. Quando vc
aplica C&F, vc tb está usando um padrão, na medida que vc elicia uma
busca transderivativa (ver o tópico O Melhor Livro...) que a faz te ver
como uma pessoa de valor.
Portanto, Padrões são ferramentas úteis. O que não são talvez sejam os
tais scripts que realmente lhe atrapalham na hora de seduzir, sendo que
vc não estará a par de todos os acontecimentos externos, ficando com
a consciência interiorizada, e não conseguindo responder
adequadamente aos sinais que recebe.

É por isso que voce pode lançar um "script" numa mulher sem ter
memorizado script nenhum! Para isso vc terá que saber como
CONSTRUIR, INSTANTANEAMENTE, um padrão. É por isso que os padrões
de linguagem (PL) se constitui uma das ferramentas mais fáceis de
serem utilizadas na sedução, ao contrario do que muitos pensam.
CRITIQUEM OS SCRIPTS, NÃO OS PADRÕES DE LINGUAGEM, OU MODELOS
DE INDUÇÃO DE ESTADOS ALTERADOS DE CONSCIENCIA, pois são coisas
muito, mas muito diferentes uns dos outros...

Ps.: Desculpem a maneira como foi escrito, mas é pq eu não tive tempo

Similer Documents